Lana Del Lovers
Lana Del Rey - Lizzy Grant

Knocks From The Underground: Lana Del Rey fala sobre início de carreira, música e muito mais

Em entrevista concedida ao site Knocks From The Underground, Lana Del Rey falou sobre música, início de carreira e muito mais. Leia abaixo a tradução da entrevista:

Era uma casa cheia na sala dos fundos do Arlene’s Grocery na Lower East Side, com sessenta pessoas ou mais. Quatro outras bandas tocavam na noite de uma terça com neve, compartilhando o evento No Pulp Music, cuja entrada custava oito dólares.

Se você estava querendo bater a cabeça e perder parte da audição graças aos altos decibéis dos acordes de guitarra enquanto você alucina em alguns produtos químicos bons, este não é um show para você. Em uma apresentação de Lizzy Grant, espere uma presença de um show de Las Vegas no palco, com uma cantora impecável. Ela parece escassa, mas canta como uma mulher experiente, tanto na voz quanto nas letras. Lizzy, com aproximados 1.65m, possui o cabelo loiro platinado, vestia uma regata vermelha com lantejoulas, calça preta e a bandeira americana pintada em cada uma de suas unhas. Ela cantou sete canções originais, incluindo Queen Of The Gas Station e Trash Magic, que é sobre conhecer homens, ir a lugares questionáveis e ter relacionamentos disfuncionais. Quando pedi sua interpretação, ela disse: “São todas canções de amor.”

Lizzy se apoia em uma banda de quatro pessoas, incluindo o baterista Doug Yowell (anteriormente com Duncan Sheik e Suzanne Vega), Eric Paparazzi no teclado (anteriormente com Cat Power), o guitarrista Julian Maylee e o baixista Jeff Allen. A banda tem tocado com Lizzy nos últimos seis meses, já demonstrando um som apertado e ensaiado. Alguns meses após lançar o seu primeiro EP pela 5 Points Records, Lizzy Grant foi votada no iTunes como uma das dez melhores artistas novas do ano. O seu novo CD, produzido por David Kahne, que produziu anteriormente trabalhos impressionantes como o da banda Sublime e Paul McCartney, será lançado em maio de 2009, seguido por uma turnê de 30 cidades.

De onde você é?

De toda parte.

Não, sério.

Realmente, de toda parte. Eu morava em Lake Placid, em Nova Iorque, Birmingham, em Alabama, Coney Island e Nova Iorque.

Me fale sobre o seu amadurecimento? Como era a sua vida antes de vir a Nova Iorque?

Hmm. O amadurecimento estava apenas esperando para vir a Nova Iorque.

(Lizzy pediu para não falar sobre a sua vida antes de Nova Iorque mais do que uma maneira geral. Ela revelou que foi criada e intoxicada em Lake Placid e enviada a um internato aos 15 anos de idade, retornando apenas para visitar seus pais e o irmão caçula, que ainda moram lá.)

Ok, sem perguntas sobre a sua vida antes de Nova Iorque. Qual é a sua cor favorita? Ou você prefere não falar sobre isso?

Eu gosto de azul e gosto de dourado. (Risos).

Você assinou com a gravadora 5 Points Records. Como você conseguiu um contrato?

Eu me inscrevi em uma competição de composição de canções no Brooklyn, minha primeira e quase única competição. E Van Wilson era um jurado.

Quem é Van Wilson?

Van é o A&R da 5 Points Records[responsável pela pesquisa de talentos e desenvolvimento artístico dos músicos]. Ele era um jurado e pediu para que eu ligasse para ele, então eu liguei imediatamente.

Sobre o que você e Van conversaram quando você ligou para ele?

Eu estava. (Pausa). Eu me senti desesperada. Eu tinha muitas perguntas. Não sabia a quem perguntar? Não sabia o que ele fazia? Eu só sabia que ele tinha dito que estava no ramo musical e eu nunca havia conhecido ninguém que trabalhava nessa área. Então eu pensei, você sabe, quando você encontra alguém que vai conversar com você, você pergunta tudo à pessoa. E eu perguntei tudo a ele. Perguntei: “Você acha que eu sei cantar? Acha que eu deveria cantar? Você acha que é algo estúpido querer ser uma cantora?” Ele disse: “Para você, não. Para alguns, eu não acho que seja uma boa vida, mas eu acho que você pode ter um público.” Eu perguntei como eu faria isso e ele disse para que eu tocasse e cantasse.

Então você conheceu o cara certo e pegou o número de telefone certo na primeira oportunidade.

Sim.

Isso é praticamente um sonho, não é? Não sei, mas eu ouço dizer que há muita gente assustadora lá fora? Muitos mentirosos, que podem dizer que eles são algo que não são…

É verdade.

Você só vê isso em filmes.

É verdade. Eu terei que manter esse momento na minha mente, de quando as coisas são difíceis.

Você ganhou o concurso?

Eu ganhei a minha rodada. Eu não venci o concurso inteiro. Adorava a competição de compositores para melhorar meu networking.

Como você caracteriza a sua música?

Bom, eu diria que está no gênero “Surf Noir”. Um dos primeiros produtores que eu trabalhei, Steven Saint, aprendeu bastante de Dick Dale (pai do surf rock, pré-The Beach Boys), então o começo do som é influenciado por algumas músicas do Havaí e guitarras de surf, é daí que vem o estilo surf. E quanto ao Noir, eu gosto de filmes antigos e só ou ouço músicas antigas por serem boas. Eh, são muito boas!

Que tipo de música você ouve? Quem você ouve?

Eu gosto de The Flamingos e de Elvis Presley. Eu sinto como se eles fossem meus contemporâneos. Eles são meus amigos. Eu gosto de The Beach Boys.

Quem você ouviu hoje?

Eu ouvi Elvis Presley, The Flamingos e eu mesma. Eu gosto de me ouvir também. (Risos).

Quantas canções você escreveu?

Oof, centenas. Centenas de músicas boas.

O que você diria para alguém que quer se tornar um cantor? Quero dizer, suas condições estão extraordinárias.

Sim, sim, normalmente não funciona assim. Como isso é triste, eu acho que você tem que perguntar a si mesmo se você é bom. Você tem que ser alguém que é realmente bom, ou alguém que é melhor que todos ao redor. Ou se você achar que a música é algo que você quer fazer na sua vida, bem, então faça! Só não pare.

Arrependimentos?

Provavelmente. Mas todas as pessoas legais dizem que elas não têm arrependimentos.

O que você não gosta no ramo musical?

Eu gostaria de me sentir como se eu soubesse o que eu estava fazendo.

Eu ouvi dizer que você não tem um empresário agora? Você pode falar sobre isso?

Sim, eu posso. Eu só não estou certa do que dizer. Seria divertido se tivesse alguém que pudesse estalar os dedos e fazer as coisas acontecerem. Especialmente desde que nós tivemos boa mágica com o projeto e parece que sempre que algum cara, alguém influente se envolve, então boas coisas acontecem. Eu sinto que se eu tivesse um novo empresário, eu teria alguns projetos novos. Eu estou um pouco entediada, mas me divirto fazendo meus próprios vídeos e escrevendo.

Filmes?

Eu tenho vídeos curtos.

O material do YouTube. Você faz isso?

Sim.

Me conte sobre uma de suas canções. Me conte sobre compor Mermaid Motel.

Eu escrevi Mermaid Motel porque eu estava tão feliz, em um período de sucesso. Eu escrevi três canções formidáveis, na minha opinião. Escrevi Queen of the Gas Station, Jump e Put Me In A Movie em uma semana. E foi assim que aconteceu. Eu tive que esperar tanto tempo e nunca sabia quanto tempo, poderiam ser anos (para a inspiração), mas eu sei exatamente quando eu tenho uma canção, e vem tudo de uma vez. Não demora muito para que eu escreva. Vem com a melodia. Vem com a harmonia e eu tenho que fazer o máximo que eu puder naquele dia, senão a inspiração se vai.

Há algo mais sobre as suas músicas que você queira falar, algo que te inspire ou alguma história que você queira contar sobre alguma de suas músicas?

Eu não sei, tem certos recursos visuais que permanecem aparecendo, como coisas douradas, Las Vegas ou homens bonitos ou motocicletas.

Você quer dizer as coisas que continuam aparecendo nas suas músicas? É onde a sua mente está?

Eu não sei. Deve ser, pois elas reaparecem… Eu não me canso delas. (Risos).

Após o show, eu falei com Doug Yowell, da banda. Perguntei os seus pensamentos sobre a carreira de Lizzy Grant e ele disse: “Lizzy tem o fator X.” Ele explicou que a sua voz e a sua presença de palco já tem uma qualidade de superstar para eles. Ele continuou dizendo que ela tem pessoas confiáveis ao seu redor, para guiá-la e prepará-la para a oportunidade “inevitável”.

Tradução por Beatriz Nascimento. – Equipe Lana Del Lovers.
Entrevista original por Knocks From The Underground.