Lana Del Lovers

Flush The Fashion | Entrevista com Lana del Rey – Hollywood Sadcore‏

Lana Del Rey a.k.a Lizzy Grant está dando os toques finais em seu novo disco, ainda sem título. Americana de nascença, cresceu em Lake Placid, Nova York, antes de se mudar para sua casa atual, em Londres.

A estranha combinação de Lana de vocais no estilo sonho antigo com arranjos de baixo-fi e fusíveis de produção exuberantes juntos de uma forma bonita, mas um pouco assustador. Para mim, isso é o que uma versão musical de Whatever Happened to Baby Jane? com Kids de Larry Clarks, soaria.

Ela tem aparência de estrela de cinema e adora paisagens italianas, grandes igrejas e montanhas-russas e se seu novo disco é apenas metade tão bom como o single Video Games então valerá a pena. Seguimos o rastro de corações partidos até sua porta da frente.

Há quanto tempo você vem escrevendo músicas?

Por um longo tempo, desde que eu tinha 11 anos. Eu também me tornei a líder do meu coro da igreja quando completei essa idade.

Ouvi que Video Games é descrito como ‘Hollywood Sad Core’, como é o resto do disco?

O conceito de quase todas as músicas do álbum é uma história de amor sombria vista através de olhos esperançosos. Liricamente, é também sobre a forma como minha vida tem sido nos últimos anos — de fazer meu primeiro disco com o famoso produtor David, enquanto vivia em um trailer em Nova Jersey. É também sobre os meus amores conturbados.

Sonoramente, o disco é uma mistura perfeita do glamour da antiga Hollywood e produção pop. A maioria das músicas são atadas com seções de cordas exuberantes como as de Sinatra. Mas os ossos das músicas são baseadas em batidas gordas.

Pense em Nina Simone cantando uma canção de Cat Power sobre as faixas de Lil Wayne. É doentio.

Com quem você está trabalhando nesse disco?

Então, muitas pessoas foram envolvidas em fazer este disco, notavelmente, Liam Howe, Chris Braide, Emile Haynie, Justin Parker.

O quanto, musicalmente, você é envolvida no estúdio?

Eu sou o fator dominante no estúdio. Sou muito específica e sei exatamente o que quero. Sou uma compositora em primeiro lugar, depois uma cantora. Eu sempre tenho uma visão para o resultado final e para o que eu quero sonoramente. Eu escrevo as letras e melodias para quase tudo, com exceção de algumas canções e versos. O que é mais útil para mim no estúdio é um compositor talentoso ou um bom produtor.

Você já tem um título para o disco?

Eu tenho quatro títulos que estão sempre rondando minha mente:

1. G.B.A (God Bless America)
2. Do U Luv Me Yet?
3. The Best of Lana Del Rey
4. The World is Ours

Você tem planos para uma turnê assim que o CD for lançado?

Sim, é claro. Vai ser bom estar de volta aos palcos. Temos grandes planos para uma turnê pela Europa com uma empresa maravilhosa que estaremos trabalhando. As músicas são sombrias/melancólicas e vem ressoando com um público maior na Europa Oriental do que em qualquer outro lugar.

Qual são os seus filmes favoritos no estilo noir?

Sunset Boulevard (Crepúsculo dos Deuses, título em português) ou The Big Sleep (À Beira do Abismo, título em português).

Qual é o lugar mais bonito da Itália?

Veneza, é claro. Mas nenhum lugar é tão bonito como Nova York ou Hollywood!

Tradução por Gabriela Mendes. – Equipe Lana Del Lovers
Entrevista original por Flush The Fashion.