Lana Del Lovers

GRAZIA | Lana Del Rey fala sobre filhos, novo álbum, sua participação em uma seita quando jovem e muito mais

Ela está de volta e em todos os lugares! Ela até cantou no casamento do Kanye West e da Kim Kardashian. Na próxima semana o seu novo álbum, Ultraviolence, será lançado com canções de sucesso como Shades Of Cool. Mas nós pensamos que o mais legal foi como Lana conversou conosco tão abertamente sobre seus altos e baixos, maus gurus e seus desejos e vícios.

Primeiro Coachella, em seguida, Cannes, eventualmente Versailles. Recentemente Lana Del Rey está indo de um show para o outro, mas quando a conheci em um hotel de luxo em Beverly Hills, ela parecia completamente relaxada. A bela cantora, que redefiniu o significado de “retrô-frieza” quando apareceu de repente em 2011 e tomou conta das paradas, acabou de se mudar de Nova York para a praia. Então, ela vem para a entrevista como uma menina surfista de verdade – ela usa jeans curto, uma camisa clara, sandálias – e nos surpreende com sua naturalidade que não esperávamos.

Será que a vida em Nova York se tornou muito agitada para você?

Bem, a minha gravadora está localizada em Los Angeles. Sou de Lake Placid, um lugar nas montanhas. Assim, no Pacífico me sinto como se estivesse no paraíso. Agora eu ando descalça pela areia da praia sempre que posso.

E você pensa: Você percorreu um longo caminho?

Bem, sim, mas não sobre a minha carreira. Mas em termos de estilo de vida. Eu acho que esta vida na praia se encaixa melhor em mim do que Nova York. E eu amo o calor.

Seu status como estrela global também?

Em alguns dias, eu posso fazer isso, mas em outros, que eu estou lutando com a minha identidade, eu não sei onde eu pertenço. Felizmente, cada vez mais tenho dias bons do que ruins. E esse risco de perder o chão sob os meus pés não existe de jeito nenhum.

Por que tem tanta certeza?

Eu tenho uma grande família,  então eu não tenho que ficar me preocupando em manter o chão sob os meus pés, isso acontece automaticamente. Em casa é principalmente sobre Charlie e Caroline e sobre o que eles querem.

Quem são?

Meu irmão e minha irmã. Eles são mais jovens do que eu, 20 e 25. Eu meio que cuido deles. Nós todos vivemos na mesma casa. Nós três e Barrie, meu namorado.

Parece ser bem divertido.

Bem, todos nós estamos vivendo algumas grandes mudanças. Barrie deixou a sua banda [Kassidy], os meus irmãos estão apenas se tornando adultos.

E qual a mudança que você está vivendo?

Eu realmente gostaria de ter uma estabilidade emocional constante. Eu estive procurando por isso a minha vida inteira. Naturalmente, eu sou calma, uma observadora reservada.

Por ser uma estrela, você parece surpreendentemente introvertida.

Eu venho de uma família em que falamos sobre os nossos problemas em um pequeno círculo. Eu cresci assim. Ao contrário daquelas pessoas que parecem viver no Twitter e acredito que eles sempre tem que fornecer informações sobre qualquer coisa.

Como você consegue não ser tão onipresente, como Lady Gaga?

Você pode controlar isso. Por exemplo, se você vive na periferia da cidade como nós, em uma área normal com vizinhos completamente normais.

Como você se tornou famosa de uma hora pra outra, as pessoas duvidaram da autenticidade da sua música.

Eu sempre me senti confiante sobre minha música. Quem não tem nada a dizer, não pode criar música pop. Eu já sei que depois vou contar toda a história da minha vida para os meus filhos com base em minhas músicas.

Assim como você faz em Fucked My Way Up To The Top do seu novo álbum?

É sobre uma cantora que primeiro zombou do meu estilo supostamente não autêntico, mas depois ela o roubou e o copiou. E agora ela está agindo como se eu fosse um projeto de arte e ela a verdadeira artista. As pessoas realmente acreditam nela, ela é um sucesso! Eu não deveria continuar falando sobre isso, não vai levar a lugar algum.

Mas agora você tem que nos falar sobre quem você está falando.

Infelizmente, não posso, sabe?

O que mais você vai contar para os seus filhos (e para nós)?

Eu costumava ser um membro de uma seita subterrânea que era comandada por um guru. Ele cercou-se de jovens e ele tinha um carisma insano. Eu não podia resistir. Então, eu estava nessa seita, porque eu estava com saudades do amor e da segurança. Mas então eu descobri que este guru não era uma boa pessoa, mas sim uma má pessoa. Ele pensou que tinha que quebrar as pessoas primeiro, antes que ele pudesse construí-las novamente. No final, eu deixei a seita.

Louco!

Sim, parece que eu atraía histórias selvagens e experiências extremas. (Risos)

O que mais?

Nossa família tem uma longa história a respeito de comportamentos viciantes. Até loucura extrema existe na nossa casa. Como eu, que corria um risco maior do que as outras pessoas por não ser capaz de lidar com o álcool…

Tinha?

Sim, por dez anos eu não toquei em uma bebida – mas eu realmente gostaria de alguma forma. Afinal de contas, pode ser que agora eu sou capaz de lidar com o álcool melhor.

Por que você acredita nisso?

Bem, eu joguei âncoras. Eu preciso descobrir como harmonizar o desejo de – emocionalmente e literalmente – manter o chão sob meus pés com minha ambição de seguir em frente como uma artista. Agora eu não tenho nenhuma ideia de como isso deve funcionar.

Então, nenhuma criança por agora?

Eu estaria pronta! (Risos) Mas Barrie é mais jovem do que eu e ele não está no clima para ter filhos ainda.

Você trabalhou como modelo para a H&M e Mulberry. Você sabe o que o ramo da moda vê em você?

Eu não sei. Como uma cantora indie de Nova York, eu não podia pagar por roupas elegantes ou caras. Provavelmente eu só estava no lugar certo e na hora certa. E como o ditado diz? Vá lá, onde é quente.

 

Tradução por Gabriela Mendes e Thiago Goedert. – Equipe Lana Del Lovers
Entrevista original por GRAZIA.