Lana Del Lovers
Lana Del Rey - Coachella

Metro | Lana Del Rey: “Eu estive procurando um balanço druggy”

Lana Del Rey: “Eu estive procurando um balanço druggy”

Novo álbum e novo single – Lana Del Rey teve um objetivo claro: “Eu estive procurando um balanço druggy”, diz ela em uma entrevista exclusiva para o jornal Metro .

O rosto de Lana Del Rey é iluminado pelo brilho do isqueiro. Encolhida no pátio em seu bangalô, com as pernas apoiadas no braço da cadeira, com a mão em concha ao redor da chama, inclinando a cabeça para trás, fechando os olhos e soprando a fumaça para fora.

Foi um dia agitado. Estréia de turnê neste fim de semana no Coachella (“um dos maiores momentos da minha vida”) e na segunda-feira com o lançamento do novo single, West Coast.

– Não é um single óbvio. Tem um algo sexy nos versos, mas um coro lento. Um balanço druggy. E eu gosto das letras “Down on the west coast. They got a sayin’ If you’re not drinking. Then you’re not playing.” É sobre a energia da Califórnia, que se tornou uma grande inspiração para mim.

A canção é o primeiro contato que temos com o novo álbum, Ultraviolence. Gravado em Nashville e produzido por Dan Auerbach, ele usa todas as características de Lana Del Rey. Coração e alma. Periculosidade e beleza. Uma escuridão melódica onde guitarras sugestivas se misturam com baladas românticas.

– Todo mundo dizia: “o próximo álbum tem que ser maior e melhor” e depois eu respondia: “não, ele precisa ser mais pessoal”. Há certas frases que eu sei que vai ter essa merda, mas que soam muito certo para mim. Eu canto, por exemplo, “He hit me and it felt like a kiss“, um sentimento que eu amo. Você sabe quando acha que é o amor, mas ele é tão apaixonado que se torna agressivo. É uma qualidade atraente para mim. Em um mundo onde todos estão entediados, eu gosto de pessoas com emoção.

 

Tradução por Thiago Goedert. – Equipe Lana Del Lovers
Entrevista original por Metro.